Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2010

Dia 3 – Mitalamaria

Este foi o dia em que visitámos, pela primeira vez, Mitalamaria. Um dia passado entre terrenos, cerveja de banana e a alegria de mulheres como a senga Grace.

Anúncios

Read Full Post »

Dia 2 – Caixas e Bolos

Vídeos do dia em que as caixas saíram para a rua; da festa de anos; dos muitos pés de dança; e da primeira fatia do bolo!

Read Full Post »

Dia 1 – Reencontros

Agora que já estamos em Portugal, já podemos colocar aqui mais vídeos. Hoje, mostramos o reencontro com o William e Patrick no aeroporto de Entebbe e a chegada ao orfanato no dia 14 de Março. Felicidade total!

Read Full Post »

De regresso

Já de tamancos calçados (estamos em Amesterdão) e cansadas, deixamos o retrato final de ontem, no novo pátio do orfanato. U-ganda Projecto está de volta a Portugal mas não pára por aqui. Vamos continuar a ajudar!

Read Full Post »

Parece que foi ontem…

Parece que foi ontem e parece sempre assim quando falamos de Bulenga. Parece que foi ontem que conhecemos, pela primeira vez, esta grande família. Que é já nossa, também. Parece que foi ontem que abrimos, pela segunda vez, os portões do orfanato. Parece que foi ontem mas estamos quase a dizer adeus. Duas semanas são apenas uma ínfima parcela de tempo para um lugar que exige esperança contínua. O weraba (adeus) está guardado para daqui a pouco. Deixamos aquilo que os nossos olhos ainda nos permitem ver.

Read Full Post »

U-ganda Obrigado!

Há muito que o William queria agradecer tudo aquilo que tem sido feito pelas crianças de Bulenga. Nos últimos dias, com alguma insistência, tem perguntado como se dizem certas frases em português. Na última noite quase nem dormiu para decorar este pequeno texto, como sinal de agradecimento a todos os U-ganda Amigos.

Read Full Post »

Entre linhas…

Nos últimos dias, o ritmo do orfanato tem sido frenético. Há homens a pavimentar o pátio, outros que montam prateleiras, há aulas a decorrer e lições de arrumação. Ontem de manhã, as meninas aprenderam a colocar os sapatos por ordem debaixo dos beliches e a dobrar as suas roupas.

Depois desta tarefa, as meninas pediram novas roupas para as suas novas bonecas. A manhã fez-se de corte e costura em ponto pequeno. A inspiração foi muita e as bonecas ganharam um novo look.

Da pequena e média costura, passámos para o corte e costura a sério. E lá fomos nós, mais uma vez, na matatu para Mitalamaria. Uma viagem de duas horas para distribuir mais duas máquinas de costura às mulheres, numa aldeia onde mais de metade da população está infectada pelo VIH/ SIDA.

Por entre bananeiras, jacas e sentadas em esteiras de folha de palma, lá estavam elas, quase todas viúvas, à espera de um recomeço. Estas máquinas simbolizam o ganha-pão do amanhã. Receberam-nos com o abraço mais caloroso do mundo, como se fossemos amigas de longa data e a promessa de um futuro melhor. Foi como se estivessemos  a assinar um compromisso de responsabilidade, apenas com o olhar.

Para além das máquinas de costura, ainda conseguimos levar para Mitalamaria uma caixa de roupa. Ali mesmo, à sombra das árvores, as sengas (tias) vestiram a camisola.

E antes do regresso a Bulenga, numa berma de estrada transformada em área de serviço, saboreámos carne grelhada, servida em paus e vendida ao preço da chuva que ameaçava cair (cerca de 0,20 cêntimos).

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: